eat art - hélio


...

Rita Lee está de volta ao canal GNT

 

 

Estreou no último domingo (25) o programa "Madame Lee", apresentado pela cantora e compositora Rita Lee e seu marido Roberto de Carvalho. A primeira temporada vai contar com 13 programas de uma hora de duração cada.

Funcionando como um consultório, Rita será uma espécie de analista e terá convidados especiais que abordarão temas como amor, ansiedade, amizade, inveja, entre outros. O programa de estréia teve a participação da atriz Fernanda Torres e trataram do tema "ansiedade". Roberto, por sua vez, aproveitou seus conhecimentos de astrologia e outras ciências para apimentar a conversa.

Com toda sua irreverência, Rita fez boas piadas, principalmente por Fernanda ser uma praticante de ioga e ela se sentir toda endurecida. Fernanda explicou e mostrou muitos movimentos iogues, fez uma "fé" na Mega Sena, cantou com Rita e Roberto a música "Ovelha Negra" e ainda fez comentários de que está entrando para a idade da loba, indício de que começou a observar melhor os jovens sarados que freqüentam as praias cariocas.

Os próximos participantes serão:

02 de outubro: Marília Gabriela
09 de outubro: Tom Zé e Baby
16 de outubro: Suzana Vieira
23 de outubro: Costanza Pascolato e Gloria Kalil
30 de outubro: Marisa Orth e Falcão

No mesmo canal, Rita Lee participou da primeira formação do programa "Saia Justa", ancorado pela jornalista Mônica Valdvogel, que contou ainda com as participações da atriz Marisa Orth e da escritora Fernanda Young. Em 2004 Rita despediu-se do programa. Depois de um período recebendo convidados especiais a cada programa, a cantora Marina Lima somou-se ao grupo.

Com outras passagens pela televisão, Rita estreou em 1991 na MTV seu programa "TVLEEZÃO" - de autoria de Antonio Bivar - uma salada misturando textos e entrevistas onde compunha vários personagens diferentes, de doméstica a malandro que toca samba na caixa de fósforos, tendo um bar como cenário. No site pessoal da cantora existe um vídeo piloto deste programa (www.ritalee.com.br/estudio/clips/tvleezao1.wmv).

Também participou de duas telenovelas da Rede Globo, "Top Model" (1989) como a mística Bellatrix e "Vamp" (1991), como a vilã Laila.

"Madame Lee" vai ao ar todos os domingos, às 21h, no GNT, canal 41 - Net e Sky

Saiba mais sobre Rita Lee nos seguintes sites:

Site - Rita Lee

Globo.com/Dirce

Jornal "O Estado de São Paulo" - Divirta-se

GNT - Blogger

GNT - Programas



Escrito por Hélio Bertolucci Júnior às 16:44
[   ] [ envie esta mensagem ]




..

Aderência

Quem circula pelas movimentadas calçadas da Avenida Paulista sempre depara-se com singularidades, como as modernas vacas coloridas da "Cow Parade" , os tapumes de um empreendimento imobiliário, um novo buraco, uma barraquinha de camelô, etc. Pode-se também topar com uma bela exposição como a apresentada pela Galeria SESC Avenida Paulista, finalizada no dia vinte e três de setembro.

A intrigante exposição "Aderência", dentro da "Mostra SESC de Artes Mediterrâneo", apresentou trabalhos bastante coloridos desenvolvidos com vinil adesivo, material explorado pela publicidade e ligado com a cultura urbana. O pressuposto da exposição foi a colaboração entre os artistas que se juntaram em duplas ou grupos para desenvolver seus trabalhos. Aderir, para eles, quer dizer uma ligação, um estreitamento de relações que visa antes de tudo a troca de diálogo.

Biombo de proteção; Este lugar pode ser aquele; Sentinela; Vestido; Cachoeira; Campo de Batalha; Flux et Reflux; Caixa de Narciso e Contaminação Dot Plot foram os temas apresentados pelos dezessete artistas que vão desde intervenções gráficas, tramas de imagens, biombo feito de pára-brisas, vídeos, projeções, etc. Como parte de interação, temos a obra "Contaminação Dot Plot" em que os visitantes fazem sua participação sobrepondo adesivos na parede.

Valeu a assistir o vídeo que exibiu a performance de abertura da exposição, onde uma atriz no papel de "Meretriz Pimaco", apareceu vestida somente com a parte debaixo do biquíni e em seu corpo inúmeros adesivos colados, parecidos com os pregados em "orelhões". Menção aos serviços prestados por "meninas de vida fácil".

Apesar da Galeria SESC Avenida Paulista possuir dois pés direitos, um muito baixo e outro muito alto, os artistas conseguiram explorar o local e produzir um ambiente moderno, colorido, divertido e de interação.

Para melhor localizar as obras os visitantes recorreram ao folder fornecido gratuitamente pelo SESC, onde um mapa divulgou a localização exata de cada trabalho.

Interessante também foi o livro assinado pelos visitantes com desenhos, críticas e elogios aos artistas.

A Galeria SESC está localizada na Av. Paulista, 119 – Térreo. De Segunda à Sexta - horário das 10h às 19h. Entrada gratuita.

Artistas: Camila Sposati, Denis Rodrigues, Raquel Gaberlotti, Rochelle Costi, Érika Verzutti, Fábia Bercsek, Fábio Gurjão, Rick Castro, Eduardo Vendrame, Laerte Ramos, Nina Moraes, Xu, Hudinilson Jr., André Lenz, Giancarlo Lorenci , Tânia Jungblut e Mônica Schoenacker.

Performance: Denis Rodriguez, Hostilzinho-Chico Rocha, DJ Mok, Edu Gomes, Mário Ramiro  Zé Otávio e Xu.

Site visitado:

Portal SESC-SP



Categoria: Teatro
Escrito por Hélio Bertolucci Júnior às 14:59
[   ] [ envie esta mensagem ]




Turismetrô

 

 

Há mais ou menos 20 anos, existia turismo inteligente na cidade de São Paulo. Eram os circuitos culturais da parceria do Metrô com a extinta CMTC (Companhia Municipal de Transportes Coletivos).

Existiam vários roteiros, que nos guiavam através de lugares no centro e de alguns bairros mais distantes. Alguns nem necessitavam dos meios de transportes, pois caminhando chegava-se a locais como a Catedral da Sé, o Pateo do Colégio, o Mosteiro de São Bento, o Viaduto do Chá, o Teatro Municipal, o Largo São Francisco e o Palácio da Justiça. Em outros, locomovia-se por meio de Metrô e de linhas de ônibus destinadas exclusivamente a esses circuitos. No Metrô, embarcava-se nos primeiros vagões, onde havia um funcionário designado para acompanhar os grupos de turistas.

Cheguei a fazer alguns desses roteiros. O do centro da cidade era o mais concorrido e numa dessas raríssimas oportunidades visitei o Palácio da Justiça localizado na antiga Praça Clóvis – hoje incorporada à Praça da Sé –, onde monitores mostravam detalhes não só da bela arquitetura, mas também de salas de audiências e a famosa sala das becas.

Outro roteiro bastante interessante, que se encerrava com a visita à Casa do Sertanista, era o do Palácio dos Bandeirantes. Funcionários do próprio Palácio guiavam-nos por alas que iam desde a Sala dos Despachos até o Salão Barroco e a Galeria dos Governadores. Das 1.680 obras de artes algumas se destacaram como a de Almeida Jr. e Pedro Américo. Outro lugar visitado foi a interessantíssima sala denominada "Sala dos Pratos", no qual encontravam-se coleções de pratos dos séculos 19 e 20 que haviam pertencido às famílias tradicionais.

No governo Montoro, valorizou-se muito esse tipo de turismo urbano, criando-se inclusive, através da Secretaria de Esportes e Turismo, um curso para guias. Foi em meados de 1985 e cheguei a fazer um desses cursos, porém, ao seu término, houve uma polêmica sobre a sua validade, pois a carga horária era inferior à exigida pela Embratur.

Segundo matéria do jornal "Diário de São Paulo", em sua edição de seis de agosto de 2005, há negociações entre a São Paulo Turismo, a SPTrans e o Metrô para reacender o turismo no centro e em outros pontos da cidade. Outra idéia é a instalação de duas linhas de trólebus, para que cada uma fizesse um circuito turístico pela região central, semelhante aos roteiros turísticos feitos por ônibus nas principais capitais do mundo.

Torço para que esta bela iniciativa vingue, não somente para ser desfrutada pelos turistas, mas por todos os moradores da nossa cidade, e que estes conheçam um pouco da história desta cidade, que continua sendo a locomotiva do Brasil.

* Após finalizar meu texto, recebi por e-mail resposta do Departamento de Marketing e Comunicação do Metrô de São Paulo fornecendo as imagens aqui postadas. Fiquei surpreso com tal resposta, pois pouco se preserva sobre as memórias paulistanas e o Metrô-SP se preocupou em guardar esse tipo de material, podendo abrilhantar minha pesquisa.

Roteiros do Turismetrô:

 

 

Site visitado:

Jornal "Diário de São Paulo"

 

Agradecimentos ao Departamento de Marketing e Comunicação - Metrô de São Paulo
Rua Augusta, 1626 - 14° andar - CEP 01304-902
Tel.: 011 3371-7014
aclauri@metrosp.com.br



Categoria: Teatro
Escrito por Hélio Bertolucci Júnior às 12:35
[   ] [ envie esta mensagem ]




Eu tenho memória

 

Casa das Retortas

A cidade de São Paulo pulsa numa velocidade ímpar que nos faz levar muitos sustos. Surgem novos bairros, favelas, mendigos dormindo ao léu, lixo, pichações e fatores que ninguém, nem a própria administração municipal, consegue controlar. Muito já se foi gasto para deixar esta cidade com uma aparência mais agradável, mas vem eleição, passa eleição, projetos como o lançamento de um parque ou a restauração de um monumento no final de um mandato, continua engavetado como um projeto e um futuro incerto. E assim, uma das mais importantes e ricas cidades da América Latina mantém seus monumentos e patrimôminos sujos e abandonados. Outros por décadas simplesmente somem e perdem sua utilidade como ponto cultural e turístico da cidade.

Refiro-me em especial à Casa das Retortas. Que fim levou este lugar?

Inaugurada em 1872, a Casa das Retortas abrigou o Gasômetro da companhia inglesa "The São Paulo Gas Company", responsável pela introdução da iluminação pública da cidade. A área do terreno pertencera à Chácara da Figueira, antiga propriedade da Marquesa de Santos. Em 1967, as instalações da então Companhia Paulista de Serviços de Gás foram declaradas de utilidade pública pela Prefeitura e foi criada a Companhia Municipal de Gás (Comgás).

Referencial nos anos 80 como ponto de muitos eventos, acredito que a Casa das Retortas tenha sido lançada no mesmo período que o Centro Cultural São Paulo, localizado à Rua Vergueiro. Lembro-me que, em uma das visitas para conhecer o edifício como lugar de arquitetura e cultura nos idos anos 80, havia dentre muitas atividades, uma denominada "Varal de Poesias". Os visitantes criavam suas próprias poesias, reflexões, desabafos etc. Valia tudo e esses papéis eram fixados com um prendedor num varal. Creio que deixei algo escrito por lá. Repensando sobre esse patrimônio editorial e cultural, quem sabe hoje teríamos algum texto de alguém famoso da atualidade. Talvez o abandono deste centro cultural teve um destino certo para esse material editorial, ou seja, a lata de lixo.

Aprofundando-me nas minhas pesquisas, fui buscar informações sobre este local por meio de sites como os da Prefeitura, da Telefonica, o Google etc., numa peregrinação sem fim e sem sucesso. Decidi, então, a me arriscar na Secretaria Municipal de Cultura. Dei sorte, fui bem atendido e falei com o Sr. Mário, funcionário do DCH, – não sei ao certo o que seria esse departamento. Segundo ele, hoje a Casa das Retortas está sob os cuidados da Emurb. Salientou que a Prefeitura, quando ainda funcionava no Palácio das Indústrias, ocupava esse lugar como anexo e para lá foram enviados alguns Conselhos. Durante a gestão de Marta Suplicy, pensou-se em transferir a Anhembi Turismo, hoje São Paulo Turismo S/A, para o espaço da Casa das Retortas. Esporadicamente, a Prefeitura cede (não sei se graciosamente) o local para eventos, porém esse lugar permanece diariamente fechado ao público.

Prosseguindo em minhas pesquisas, consegui localizar dois eventos que aconteceram por lá recentemente. Em junho último, a 5ª edição do "O Pulgueiro". Inspirado nos mercados de pulgas, comuns em Paris, Londres e Nova York, onde se encontra de tudo, Heitor Werneck (Escola de Divinos) criou o "Pulgueiro", um evento que reúne moda alternativa, artes cênicas e audiovisuais num mesmo lugar. Em agosto último aconteceu "Agosto Negro 2005", de cultura Hip-Hop, em especial "Batalha Final", campeonato brasileiro de B. Boying, Popping e Locking. maior campeonato de dança de rua.

Em seu discurso de oito de abril de 2005 sobre a avaliação dos primeiros meses de sua gestão, o prefeito José Serra comentou sobre a revitalização do centro da cidade, falando sobre a abertura de dois museus, um na ex-cracolândia e outro no espaço da Casa das Retortas: "Refiro-me ao Museu da Criança, um grande espaço de lazer e aprendizado, e ao Museu do Futebol, ainda inexistente no país pentacampeão de futebol". Só não disse qual Museu se instalará nos lugares citados.

É uma pena que este belíssimo lugar esteja fechado. Já que ainda não se tem destino certo, poderiam pelo menos deixar aberto para que as pessoas visitassem o lugar como beleza arquitetônica.

Para quem tiver curiosidade de pelo menos passar pelo local, a Casa das Retortas está localizada à Rua da Figueira, 77, esquina com Maria Domitila, no Parque D. Pedro II.


Sites visitados:

Sampa Art

Uol/Eventos

Guia SP/Turismo

Prefeitura de São Paulo/Notícias

Prefeitura de São Paulo/Coordenadoria da Juventude

 



Categoria: Teatro
Escrito por Hélio Bertolucci Júnior às 12:04
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

Você tem fome de que?

Visitei no último trinta e um de agosto a exposição "Cinético Digital" no Itaú Cultural, na qual chamou-me a atenção o trabalho de Rejane Spitz, entitulado "Você tem fome de que?".

A entrada, decorada com "quentinhas" vazias, já era bastante intrigante. Mesmo quem estivesse com muita fome não ficaria com a barriga roncando, pois o tema do trabalho multimídia era a miséria do Brasil e do mundo.

O sistema criado apresentou uma interface na qual o participante escolhia, com base em um cardápio, um prato de refeição virtual para se alimentar. Os visitantes eram convidados a pegar uma bandeja, feita de metal e com uma abertura no centro, e escolher seu prato. Ao colocá-la sobre um pequeno projetor eram disparados vídeos, que transformavam o prato numa refeição, como uma sopa de letras, por exemplo. A cada toque de letras efetuado no teclado uma letra caia do recipiente e era depositada virtualmente no prato.

Enquanto no monitor em frente eram exibidas várias entrevistas com populares na cidade do Rio de Janeiro, no outro eram apresentados seus cotidianos alimentares. Na sua grande maioria, as pessoas criticaram políticos e programas sociais do Governo Federal. Contudo, era visível que as pessoas também não faziam nada para minimizar esse grande problema brasileiro. Dever do Estado ou da população?

O trabalho de Rejane finalizava-se com uma pergunta: se temos a idéia de quantos famintos existem no Brasil. Ao clicar numa concha, ervilhas caiam de um monitor para o prato e ficava a critério das pessoas finalizar esta contagem com um clique. Acertando ou errando, o visitante tinha a resposta certa de que em nosso país existem cinqüenta milhões de famintos.

Num contexto geral, a exposição "Cinético Digital", arquitetada nos blocos Arte Computacional, Instalações e Artes na Rede, proporcionou aos visitantes reflexões sobre como ver arte não depende entender os avanços tecnológicos. Contudo, observando os visitantes em todos os espaços, pode-se observar que tais tecnologias ainda causam um certo estranhamento às pessoas, que não sabem lidar com tanta tecnologia nem sabem o que fazer diante de um computador ou de uma obra sobre a imagens são projetadas. Por mais que os trabalhos trouxessem informações de como manipulá-los, os visitantes ainda ficavam duvidosos sobre o que fazer, somente sanando suas interrogações com a ajuda dos monitores. Apesar de estarmos a cada dia mais familiarizados com computadores, as pessoas em geral ainda o tratam como um bicho de sete cabeças.

A exposição "Cinético Digital" terminou em nove de setembro.

Sites visitados:

Congresso Internacional de Design da Informaçao

Projetos de Pesquisae e Desenvolvimento-PUC

Canal Contemporâneo

Net Arte Incubadora

Itaú Cultural



Categoria: Teatro
Escrito por Hélio Bertolucci Júnior às 11:56
[   ] [ envie esta mensagem ]




Palestra - Blog

Rafael Spoladore

- Blogs preferidos:

http://www.corpopresente.com.br/

http://www.insanus.org/cardoso/

http://www.folhetimbizarro.blogspot.com/

http://www.livrosdomal.org/

http://www.carmencarmen.blogger.com.br/

http://www.insanus.org/cardoso/

 http://www.escrevescreve.blogger.com.br/

http://www.insanus.org/ranchocarne/

 http://del.icio.us/rafaspol

 Sites mais linkados:

http://blogdex.net/

http://toplinks.idearo.com.br/



Escrito por Hélio Bertolucci Júnior às 21:24
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, CIDADE MAE DO CEU, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Arte e cultura, Informática e Internet
Yahoo Messenger - luccahebe
Histórico
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005


Categorias
  Todas as Categiorias
  Teatro
  Artes e Arquitetura
Outros sites
  eat art
  eat art - fernanda
  eat art- liany
  eat art - márcio
  eat art - marina
  eat art - silvana
  eat art - viviane
  Nosso grupo no MSN - Poscultural
  Net Art
  Trópico
  Wikipedia/A enciclopédia livre
  GB - Log
  Artzero
  Desvirtual
  File Festival Internacional de Linguagem Eletrônica
  Whitney Museum of American Art
  Projecto
Votação
  Dê uma nota para meu blog